Yuma 4×4

Media and Communications

Primeiros passos no Google AdWords – Aula 1: Como estruturar sua Campanha 24/11/2015

Primeiros passos no Google AdWords – Aula 1: Como estruturar sua Campanha 24/11/2015


Olá, pessoal. Agora, sim, vamos começar
com tudo a nossa aula de número um. Primeiramente,
sejam todos muito bem-vindos ao nosso curso
de primeiros passos, nosso curso como a gente vai ver,
ele é formado por três aulas. Hoje, a gente vai começar
a aula de número um, a gente vai falar como configurar
a sua campanha para o sucesso. Vamos lá, nos primeiros
passos no AdWords juntos, então? Vamos lá.
Bom, lembrando, pessoal, que a gente está com as nossas
perguntas e respostas abertos aqui, já já a gente vai
para as respostas e vão mandando aí
para a gente, já vi que algumas pessoas
já mandaram… Muito obrigada,
vamos participar e na medida do possível
a gente responde aqui, mas pessoal, se não der tempo
de responder todas, podem contar
com a nossa comunidade AdWords, lá dentro tem um monte
de informação bacana, nossa central de ajuda,
também a gente nas redes sociais, facebook, Google+, twitter, a gente está lá sempre presente
para ouvi-los, fechado? Bom, vamos começar, então,
nossa aula de número um, aqui está a nossa agenda de hoje, então,
a gente vai falar basicamente sobre estrutura da campanha, as nomenclaturas
que a gente vai encontrar lá dentro e como escolher
palavras-chave de qualidade, anúncios relevantes e mais algumas
informações importantes sobre como os anúncios vão
aparecer e onde. Vamos começar, então?
Vamos lá. Começando com a… Para a gente entender
a estrutura de uma conta AdWords. Então, quando a gente cria uma conta,
a gente tem o primeiro nível, a conta, depois de criada a conta, a gente precisa criar
as campanhas e daí, já é um nível
abaixo da conta e dentro de cada campanha,
a gente vai ter um outro nível que são os grupos de anúncios
e dentro desses grupos de anúncios, a gente vai ter os anúncios
e as palavras-chave. Pessoal, é importante saber que tudo
que é definido no nível da campanha, vai valer para tudo abaixo.
Beleza? Então, aqui tem um exemplo
da minha loja, digamos que eu tenha
uma loja Camila e eu tenha essa loja
em duas localidades diferentes. Então, eu vou criar uma loja para
a capital que é uma das localidades e uma campanha para a loja no interior,
que é a outra localidade. Então, eu separei
em duas campanhas pelo motivo de que
a localidade é diferente, os anúncios vão ser exibidos
em locais diferentes, então, eu preciso de necessariamente
de duas campanhas. E embaixo de cada uma
dessas campanhas, eu tenho ali, dois grupos de anúncios,
cada grupo de anúncio tem dois anúncios,
que nem a gente pode ver aqui ao lado e as palavras-chave dentro
de cada grupo de anúncio também. E esses são os níveis
de todas as contas AdWords. Vamos começar, então,
a falar sobre os termos que a gente precisa ter em mente
na hora que a gente vai criar a nossa conta do AdWords. Então, primeiro de tudo,
que eu costumo falar que é o coração das campanhas,
são as palavras-chave, palavras-chave são palavras ou frases
que a gente mesmo escolhe que vão servir para acionar os nossos
anúncios, lá na busca do AdWords. Então, como por exemplo,
eu posso escolher a palavra… a palavra-chave
“bolo personalizado” para acionar
meus anúncios, assim, quando alguém digitar
algo próximo a isso ou exatamente esse termo,
meu anúncio pode aparecer. É para isso que servem
as palavras-chave. E cada palavra-chave
vai ter o seu lance que a gente chama
de CPC máximo, é assim que ele vai
ser encontrado lá na campanha. E a gente pode definir isso
por palavra-chave ou por grupo de anúncio, também. E falando em CPC máximo,
CPC máximo é o que a gente define, mas efetivamente a gente vai
pagar pelo o que a gente vê na coluna CPC médio, foi o que efetivamente gastou
na média dos últimos tempos. Então, que nem a gente
pode ver aqui, o valor final que você pagar
por cada clique, provavelmente, vai acabar sendo
menor do que o CPC máximo, porque o CPC máximo é o máximo
que você aceita pagar por cada clique, não necessariamente você
vai precisar pagar esse valor para poder aparecer ali
na busca do AdWords, tá certo? E lá na conta do AdWords
é assim que a gente vai encontrar. Então, a gente consegue ver que ali
do lado tem todas as campanhas, embaixo de cada campanha
tem os grupos de anúncios e quando a gente clica
em um deles a gente consegue ver
todas as abinhas ali do lado, palavras-chave, anúncios, é essa carinha que a gente vai
encontrar na nossa conta do AdWords, lá dentro da plataforma. Seguindo, então, pessoal, vamos entrar
aqui no segundo tópico da nossa aula, para a gente entender
mais sobre desempenho, quais são as nomenclaturas que
a gente precisa estar familiarizado para entender como é
que está indo a nossa campanha. Começamos aqui, então,
com impressões. Impressões é o nome dado
para quando o seu anúncio é exibido, então, quando ele é exibido
para alguém, ele recebe o nome de impressão,
ele recebe uma impressão. E já quando a pessoa clica
em cima do anúncio, ela tomou uma ação,
ela clicou em cima, ela não só viu, não só recebeu a impressão,
mas ela clicou em cima, daí, o seu anúncio vai receber
um clique, é assim que a gente chama
lá dentro da plataforma também. E agora que a gente já sabe
o que é impressão, o que que é clique, a gente já consegue entender
uma métrica superimportante, que é a taxa de cliques ou CTR,
como a gente vai encontrar lá dentro. CTR é basicamente
a divisão do número de cliques dividido pelo número de impressões,
isso vai dar a taxa de cliques. Ela é superimportante,
porque mostra para a gente que o anúncio está sendo relevante,
quando esse número é alto. Então, a gente consegue pegar
uma base aí, de 1% se é um CTR legal, a gente costuma dar essa dica.
Então, se estiver abaixo disso, vamos repensar como é que estão
nossos anúncios, como é que estão
nossas palavras-chave… E a gente vai ver isso nos próximos
dois tópicos aqui mesmo nessa aula. E… como a gente consegue
ver aqui, o CTR também vai
ficar dentro da sua conta, ali na coluninha
que chama CRT mesmo, também superimportante
ficar de olho. Tá bom, pessoal? E agora, a gente já falou
bastante aqui, terminamos os dois primeiros
tópicos da nossa aula, vamos ver com o Tiago se ele tem
alguma pergunta para a gente, e aí, Ti? A gente já tem várias
perguntas aqui, na verdade, eu selecionei
uma aqui da Barbara. A Barbara quer saber se vale mais a pena
fazer uma campanha com um valor diário ou uma campanha com valor x
e deixar o AdWords decidir como vai gastar
o orçamento ao longo dos dias. Então, ela queria entender
qual vantagem e desvantagem desses dois tipos,
cria uma campanha diária, com valor diário ou deixo um valor lá
e o AdWords decide como gasta? Certo, legal.
Boa pergunta. Então, vamos lá. Vamos falar
sobre orçamento diário da campanha. Como eu falei, é da campanha, então,
lembrando os níveis da conta, quando a gente define
um orçamento diário, ele vai ficar
no nível da campanha. Então, ele vai valer para tudo que
estiver abaixo daquela campanha. No AdWords,
como é que funciona? Digamos que… você escolheu um orçamento diário
de dez reais, porque você quer aparecer
naquele mês durante trinta dias, você quer gastar, então,
trezentos reais. Essa é a ideia, tá, pessoal?
Quanto você aceita pagar por dia, para aparecer os seus anúncios,
esse é o orçamento diário e é assim que funciona. Então, essa é a melhor forma,
respondendo aí, a pergunta da Barbara, mas, na verdade, é a única forma
que o AdWords trabalha que a gente, então, define,
resumindo aqui, define um orçamento diário
para a campanha. Então… essa é a melhor forma, porque a gente
consegue ter um controle também. Então, aqui, um exemplo,
digamos que num mês você tenha que gastar… trezentos reais, usando o mesmo exemplo e você quer aparecer
durante trinta dias do mês. Então, é só fazer a conta, trezentos
reais dividido por trinta dias, qual que vai ser
o meu orçamento diário? E é assim que a gente define
o orçamento de cada campanha. Combinado, pessoal? Sempre tendo em mente quanto
a gente quer gastar no final do mês. Bom, então, vamos lá, continuando
com a nossa aula de número um, vamos para o tópico três. Como selecionar
as palavras-chave de qualidade? Como eu falei aqui, pessoal, palavras-chave
são o coração da campanha. Então, a gente tem que pensar
muito bem cada palavra-chave que a gente vai colocar
dentro da nossa campanha. Então, vamos começar
com o que que a gente deve evitar na hora de criar
essas palavras-chave. Então, eu tenho aqui três exemplos
que são ótimos para a gente saber o que a gente não deve fazer.
Então, ali no caso de… Eu tenho uma padaria
e eu usei uma palavra-chave “bolo”. Só que o que que aconteceu,
por que que essa palavra-chave é ruim? Porque meu anúncio foi exibido
quando alguém pesquisou por “melhores receitas de bolo” e na
verdade, não é isso que estou entregando porque eu sou uma padaria, então, essa é uma palavra-chave ruim
para mim, é inadequada. Já no caso de floricultura, eu não
poderia usar a palavra-chave “flores”. Por quê? Porque poderia ter
uma correspondência de pesquisa “um lindo vestido florido”
e isso não é legal, porque eu não vendo vestidos,
eu sou uma floricultura. No caso de estúdio de ioga, o que seria bem racional de usar,
seria a palavra-chave ioga, mas ela não é uma palavra-chave legal,
porque ela é muito ampla e teve uma possível correspondência
de pesquisa ali, “origem da ioga”. E também não é o que
um estúdio de ioga pode entregar. Quais seriam, então, as opções boas
para esses três tipos de negócio? Vamos dar
uma olhadinha juntos. No caso da padaria, invés de usar
só a palavra-chave “bolo”, seria interessante usar
a palavra-chave “bolo personalizado”, assim a gente consegue especificar
melhor o produto que a gente consegue entregar. Ali no caso da floricultura,
“flores” a gente já viu que não é legal, o melhor mesmo, seria usar
“serviço de entrega de flores”. Aí, sim, a gente conseguiria
especificar mais. E no caso
de estúdio de ioga, usar “ioga” a gente viu que é muito
amplo, não é legal. Então, aula de ioga seria incrível
e bem mais próximo do que um estúdio de ioga
pode entregar. É esse o racional
que a gente precisa ter na hora de escolher as palavras-chave
da nossa campanha, tá, pessoal? É sempre importante
a gente ter em mente que cada palavra-chave vai e pode
e vai fazer diferença para a gente, tá? Então, continuando
no tema palavra-chave, vamos ver quais são os tipos
de correspondência possíveis de serem escolhidos na hora
de criar as palavras-chave. Então, eles são quatro:
Correspondência ampla, modificador
de correspondência ampla, correspondência de frase
e correspondência exata e vamos ver agora em mais
detalhes sobre cada um deles. Bom, começando com
o de correspondência ampla, ele, como o nome mesmo já diz,
ele é o mais amplo de todos. Por quê? Porque ele aceita
sinônimos também, então, no caso que a gente
usou anteriormente “flores”, ele usou o sinônimo “floridos”, isso
porque estava na correspondência ampla, mas além disso, ele também
aceita erros de ortografia ou de digitação, aceita também
plural, acentuação diferente, tudo isso é aceito em todos
os tipos de correspondência e no caso da ampla,
ela é a única que aceita sinônimos. Então, continuando aqui, a gente vai para o segundo tipo
de correspondência, que é a correspondência
ampla modificada ou modificador de correspondência
ampla, como a gente pode ver aqui, a gente usa um sinalzinho de “+” para usar esse tipo
de correspondência, tá, pessoal? E por que usar esse tipo
de correspondência? Porque a gente consegue tirar
essa parte de sinônimos, a gente, então, mostra para o sistema
que a palavra no caso, “chapéus” e “femininos”,
as duas palavras são importantes e que a gente não quer
usar sinônimos, só que ela pode, que nem todas,
aceitar variações. Então, plural, singular, acento,
sem acento e por aí vai. Tá bom? Continuando para o terceiro tipo
de correspondência, é a correspondência de frase, a correspondência de frase,
ela é usada com as aspas, que nem a gente
vê aqui ao lado… em “chapéus femininos”. E o termo de pesquisa que poderia
ser acionado seria “comprar chapéus femininos”, porque a frase chapéus femininos
continua no termo de pesquisa e a pessoa só acrescentou
ali a palavra comprar. Então, está certinho,
está ótimo. Resumindo, correspondência de frase,
ela aceita a frase mesmo ou alguma variação aproximada
ou uma palavra mais ou a menos ali, tá bom, pessoal? O quarto tipo é
a correspondência exata, que ela é usada
com os colchetes em volta. Ela é a mais específica de todas,
como o próprio nome já diz, a gente precisa
que o termo de pesquisa que foi digitado lá
na pesquisa do Google, seja exatamente a palavra
que a gente escolheu ali, que colocou entre colchetes,
não pode ter nada a mais, nem nada a menos, claro que
nem todas aceitam plural, singular, acentuação e tudo mais.
Tá bom, pessoal? É legal a gente saber esses tipos
e quais se encaixam melhor na estratégia de cada um,
todos eles são ótimos, vai depender mesmo da estratégia
de cada um de vocês. Tá bom? Bom, vamos continuar, então,
agora que a gente já sabe como escolher palavras-chave
de qualidade, vamos ver quais são os racionais
que a gente precisa ter para criar anúncios relevantes. Melhorando o nosso CTR, que nem
a gente viu, lá nos tópicos anteriores. Bom, o que que é importante
a gente ter no anúncio? É importante a gente colocar
o produto que a gente está anunciando, ou o serviço.
Então, no título, a gente já coloca logo
uma informação importante, pode ser o nome do produto,
o nome do serviço. Na linha de descrição, a gente usa
para descrever o seu produto ou serviço e também
algum diferencial seu e… a gente tem URL de visualização
e URL final também, URL de visualização é aquela
que a gente quer que seja exibida junto com o anúncio
e a URL final é aquela para qual o usuário vai ser direcionado
ao clicar no seu anúncio. Bom, vamos ver aqui
alguns exemplos do que evitar e o que que a gente deve fazer
na hora de criar um anúncio. Então, aqui no caso, pessoal, eu estou criando um anúncio
para meu grupo de anúncios “poltronas”. Lembrando que eu tenho
uma loja de móveis, a Loja Camila e eu estou no grupo
de anúncios “poltronas”. Aqui, a gente tem que evitar
esse tipo de anúncio, porque ele está muito abrangente, ele está falando
“móveis de alta qualidade”, ele não está nada específico. Como seria legal? O que seria
uma boa prática aqui para a gente? Colocar no título
“poltrona de alta qualidade”, isso porque a gente consegue
especificar melhor aquele tipo de produto, então,
se alguém pesquisar por “poltrona” e encontrar um anúncio com título,
logo falando de poltronas, a pessoa já vai saber
que pode encontrar o que ela procura
ali no seu site, tá? Aí, ali embaixo,
vários modelos de tecido, estilos moderno e tradicional são informações importantes
para quem busca esse tipo de produto. Então,
por isso que são boas práticas. E ali na URL final,
eu estou direcionando o usuário, diretamente para a página
do meu site, que fala sobre poltronas. Então, isso também ajuda
na qualidade dos seus anúncios, na experiência do usuário também, que já vai conseguir encontrar ali
com um clique, todos modelos de poltrona
que eu posso oferecer. Então, essas são as boas práticas
que a gente tem que manter na hora de criar um anúncio
relevante, tá bom, pessoal? Bom, vamos ver aqui um outro exemplo,
então, vamos lá, digamos que alguém pesquise
lá no Google, “poltrona de couro”.
Meu anúncio foi acionado, porque eu tenho uma palavra-chave
“+ poltrona + couro”, lembrando, esse é o tipo
de correspondência ampla modificada e meu anúncio foi exibido,
porque a palavra-chave estava bem parecida
com o termo de pesquisa. Então, meu anúncio apareceu
para esse usuário e meu anúncio está super relevante,
porque já logo no título, tem a frase “poltronas de couro”,
o usuário, provavelmente pensou: Poxa, eu digitei “poltrona de couro”
e o anúncio que me apareceu foi “poltrona da couro”, então,
provavelmente, essa Loja Camila aqui
vai ter o que eu procuro. Aí, ali embaixo, eu aproveitei
para vender meu peixe, coloquei vários modelos, fabricação
própria, conheçam nossas promoções. Então, o usuário já vai saber
que tem até promoções ali dentro que eu possa encontrar.
Isso são informações relevantes, cada um vai conseguir pensar o que
que é importante colocar no anúncio, sempre pensando no que pode vir
a levar o cliente a virar… o usuário a virar
um cliente seu. Afinal, é isso que a gente
quer no AdWords, né, pessoal? Bom, então, já que a gente está
falando tanto sobre palavra-chave, anúncio,
vamos a uma dica. É muito importante, pessoal,
a gente ter pelo menos dois anúncios
por grupo de anúncio, isso porque, a gente consegue
testar diferentes métodos de como falar, de como passar
informação para o usuário. Então, em um anúncio eu posso usar
“conheça nossas promoções” no outro, eu posso falar sobre
um frete gratuito que eu tenho. A gente pode ir testando
diferentes formas de comunicação para ver ao longo do tempo,
qual que funciona melhor. É muito bom fazer
esse tipo de teste, sempre. E sempre ir trocando,
esse aqui funciona melhor, então, o outro eu vou trabalhar
de alguma outra forma e por aí vai. Pode criar até mais de dois,
não tem problema, mas a dica aqui é que tenha pelo menos
dois por grupo de anúncios. Bom, a gente falou bastante aqui,
vamos ver se tem mais alguma pergunta lá do Tiago, e aí, Ti? Oi, Ca, Tem bastante, viu? Tem bastante
gente escrevendo aqui na comunidade, as principais perguntas
que estão fazendo por aqui é se tem um número recomendado
de palavras-chave para a gente usar, qual que seria a recomendação e emendando nessa, o que que
são as palavras-chave negativas? Muito legal, Ti. Legal,
obrigada pelas perguntas, pessoal. Estou vendo
que tem bastante mesmo. Bom, basicamente, pessoal,
é muito difícil falar um número exato, mas é algo em torno
de cinco a quinze palavras-chave, mas contanto, pessoal,
o mais importante é que sejam todas
muito bem pensadas, todas seguindo aqueles exemplos que a
gente viu lá no tópico três dessa aula. E que sejam relevantes com relação
ao seu anúncio, tá, pessoal? Não vamos colocar palavras-chave
muito amplas, palavras-chave que não tenham a ver,
só para trazer impressões. É importante a gente ter também,
cliques e que sejam relevantes para que acabem
virando clientes lá no futuro. Bom, com relação
as palavras-chave negativas, aproveito para pedir para que vocês
continuem assistindo essa aula, porque a gente vai falar
direitinho sobre elas e sobre a importância delas
para a sua campanha. Bom, vamos para o nosso
último tópico da aula, começando a falar
sobre índice de qualidade. Índice de qualidade, pessoal,
é a estimativa que o sistema faz com relação à qualidade
dos anúncios e de cada… O índice de qualidade, na verdade,
ele vai ser para cada palavra-chave, cada palavra-chave vai ter
o seu índice de qualidade. Esse índice,
ele varia de um a dez e você consegue ver lá dentro
da sua plataforma mesmo. Daí, você me pergunta, mas o que
que é levado em consideração? São três quesitos muito
superimportantes que o sistema faz, que o sistema lê para conseguir
calcular esse índice de qualidade. O primeiro deles é a taxa de cliques
esperada que aquela palavra-chave tem, o segundo é analisando se aquela
palavra-chave tem a ver com os anúncios criados
dentro daquele mesmo grupo. Então, é por isso que é importante
a gente colocar as palavras-chave em linha com os anúncios
que a gente criar. E também sobre a experiência
da página de destino, está aí a importância
da gente colocar a URL final direcionada para a página específica
daquele produto ou serviço que a gente
está anunciando, para ajudar aqui também,
no índice de qualidade. Daí, esse índice de qualidade,
ele é superimportante, porque ele vai ajudar
a classificação do seu anúncio. Tanto ele quanto o lance máximo
que você dá por cada clique, ou seja, o CPC máximo,
custo por clique máximo, os dois vão ajudar o seu anúncio
a ser exibido ou não… São os dois juntos que vão
participar lá, do leilão, para aparecer na busca
do Google. E falando em aparecer,
quais são os lugares onde seus anúncios
podem aparecer? Eu falei bastante sobre aparecer
na pesquisa do Google, mas essa é só um dos lugares
que pode aparecer. Então, a rede de pesquisa
é exatamente isso, quando o usuário entra no Google
e faz uma pesquisa, essa é a rede de pesquisa. O outro tipo é a rede de display. A rede de display, ela tem como base,
vários sites que podem exibir anúncios. Então, são sites que aceitam exibir
os anúncios lá dentro como por exemplo,
sites de notícia, Youtube, Gmail,
Google Finanças e por aí vai. Podem ser sites tanto do Google
quanto sites parceiros mesmo, sites de fora. Tá, pessoal? É superimportante a gente saber isso,
porque a gente pode escolher aparecer tanto na rede de pesquisa
quanto na rede de display ou aparecer apenas em um deles. Fechado? Muito bom. E como a gente tinha falado antes,
palavras-chave negativas, o que são e qual que é
a importância, né, pessoal? Bom, vamos começar primeiro
com o que são. Palavras-chaves negativas,
elas são aqueles termos que a gente não quer que os
nossos anúncios sejam associados. Eu vou dar um exemplo aqui,
para ficar ainda mais claro. Que nem a gente vê aqui no quadro,
digamos que eu tenha um negócio de… uma loja de relógios
de alta tecnologia, daí, alguém vai e pesquisa no Google
por “relógio de ouro barato”. Bom, meu relógio é
de alta tecnologia, eu posso até ter relógio de ouro,
mas a palavra-chave, a palavra “barato”, ela não está
relacionada com o meu negócio, porque eu vendo relógios
de alta tecnologia, eu não consigo vender
relógios barato. Então, a minha palavra-chave
é “relógio de ouro”, mas eu adicionei
uma palavra-chave negativa, como você vê aqui
no quadro vermelho, a palavra-chave “barato”. Porque eu não consigo oferecer
esse tipo de produto para usuários
que pesquisarem por isso. Então, sempre que alguém
pesquisar por “relógios de ouro, relógio barato”,
colocar a palavra barato no meio, o meu anúncio nem
vai participar do leilão, porque ele não vai aparecer
para esse tipo de pesquisa. Dessa forma, eu consigo entregar
mais relevância para os usuários, porque, se ele está procurando
por barato, ele tem que ter mais chances
de encontrar por baratos mesmo e eu também aumento
a minha campanha, qualidade da minha campanha e evito
de perder dinheiro com cliques errados. Por isso, é superimportante
a gente criar uma lista bem pensada de palavras-chave negativas.
E… se a gente tiver esgotado
as nossas ideias, a gente sempre tem que pesquisar ali
no relatório de termos de pesquisa, por mais exemplos
de palavras-chave que possam ser incluídas ali,
como palavras-chave negativas. Esse relatório de termos de pesquisa,
vai mostrar para a gente as pesquisas que resultaram
em anúncios sendo exibidos… meus anúncios sendo exibidos, então,
eu vou ter uma ideia de como é que os usuários
estão pesquisando e encontrando os meus anúncios.
Tá certo, pessoal? É sempre bom ficar de olho
nesse relatório, ali tem muita informação bacana. Bom… Fazendo uma revisão rápida aqui,
então, pessoal. Relembrando, a gente está chegando já
no finalzinho da nossa aula, vamos relembrar
do que a gente já tratou aqui. Então, lembrando,
o primeiro termo de todos foi a estrutura da conta
do AdWords. Então, temos a conta,
o nível da conta, que é o maior nível de todos,
embaixo da conta, tenho ali as campanhas,
no nível da campanha é onde eu defino localidade, onde os anúncios
vão ser exibidos, é onde eu defino também,
a questão do orçamento diário, que a gente já tratou
aqui hoje também e embaixo da campanha,
eu tenho os grupos de anúncios e dentro de cada grupo de anúncios,
os meus anúncios e as palavras-chave. Cada grupo de anúncio tratando
de um produto ou serviço diferente. E uma revisão geral aqui,
aproveitando ainda a pergunta sobre números de palavras-chave,
vamos falar, então, sobre números base
para todo tipo de campanha, isso daqui é geral, tá, pessoal?
Não precisa seguir à risca, mas é uma ideia bem geral,
bem legal para a gente ter. Bom, então, a gente recomenda
ter pelo menos dois grupos de anúncios, lembrando, cada grupo de anúncio
sobre um produto ou serviço diferente, pelo menos dois anúncios por grupo,
assim a gente consegue trabalhar diferentes tipos de comunicação, pelo menos cinco palavras-chave
de qualidade e cinco palavras-chave negativas e sempre verificar o relatório
de termos de pesquisa para ver como é que os usuários
estão encontrando seus anúncios, como eles estão digitando
lá no Google. Certo, pessoal? Vamos ver com o Tiago, então,
se temos mais alguma pergunta? Temos um monte mais
de perguntas aqui Cami, mas dá para a gente fazer
uma aqui, ligada com o que você falou
no comecinho da aula, que é estruturar a campanha,
você falou agora mesmo… retomando toda a aula que a gente
tem que fazer a estrutura da campanha e para isso, eles estão querendo
entender se tem como a gente especificar um horário
determinado para divulgação, dá para mostrar a campanha
só em um horário, como que ele automatiza isso? Olha só, ótima pergunta. Bom, então, relembrando aqui
os níveis, então, temos o nível da campanha,
o nível da conta e embaixo temos
o nível da campanha. Aí, eu tinha falado que no nível
da campanha a gente consegue selecionar as localidades que os
anúncios dessa campanha serão exibidos, o orçamento diário e uma outra questão
superimportante é essa mesmo. Obrigada pela pergunta. A gente consegue definir no nível
na campanha, os horários que esses anúncios
vão ser exibidos. Assim é bom porque,
no caso de, anunciantes que queiram exibir anúncios
só em dias que a loja funciona, por exemplo, é importante
a gente conseguir fazer isso de uma forma automática
e é ali mesmo, chama agendamento de anúncios,
dentro de configurações, é lá que você vai encontrar
na sua campanha do AdWords. Você pode escolher quais dias
da semana, quais horários, pode segmentar a sua maneira,
da maneira mais personalizada, que fizer mais sentido para você,
bom, pessoal, é isso aí, infelizmente a gente não tem mais tempo
aqui para responder as perguntas, mas como eu falei, aproveitem
do AdWords aí nas redes sociais, na nossa comunidade AdWords
e também na nossa central de ajudas e se você gostou dessa aula, eu vou pedir para você
dar um gostei aqui embaixo… ver na página…
se você estiver na página do Youtube, responder nossa pesquisa de satisfação
que vai estar aqui embaixo, se você estiver na comunidade
do AdWords. E pessoal, a gente está aqui
para ouvi-los, mandem seus comentários,
a gente gosta bastante. Muito obrigada por estarem aqui
comigo hoje e com o Tiago, aguardo todos na semana que vem,
na aula dois e a gente vai ter
a aula três também. Espero todo mundo lá.
Tchau, tchau. Tchau, tchau, gente.

13 thoughts on “Primeiros passos no Google AdWords – Aula 1: Como estruturar sua Campanha 24/11/2015

  1. E eu poderia com o resultado ,de estimular 10,00 por dia .seriam 300,00 reais ,por mês ,posso desistir ,e como encerrar ,através de que número ou site !e quantos aos anúncios como eu entrarei em contato com anúncios ?ou vocês ,como seria esta organização ?a nível de ganhos

  2. Anuncio há mais de 2 anos no Google e muitas dúvidas foram sanadas nesta aula.
    Só agora tive uma real noção do quanto de coisas erradas são feitas na minha campanha.
    Sem dúvidas, a melhor aula de Adwords que eu já tive.
    Parabéns Camila e equipe pela excelência e clareza nas explicações.

  3. Oi Camila, bom dia!
    Tenho uma pergunta: A situação dos tipos de correspondência, como usar + ou colocar a palavra-chave entre aspas, também funciona da mesma maneira pra Youtube (quando sobe um video e precisa colocar as tags) e pra uma campanha de vídeos no Adwords?

    Obrigado!

  4. Muito bacana o conteúdo! Como dica, caso vocês vejam esse comentário, acho que seria legal fazer vídeos para nichos especificos. "Adwords para médicos, quais as melhores práticas?" coisas do tipo! Mais um inscrito…

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.